Autor Tópico: MeeGo – Detalhes da plataforma emergem  (Lida 2538 vezes)

Offline nuno_nunes

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 0
  • Karma: +0/-0
    • Ver Perfil
MeeGo – Detalhes da plataforma emergem
« em: Abril 14, 2010, 10:56:43 am »
Numa conferência a correr em Benjing, a Intel levantou o véu sobre alguns detalhes do MeeGo, a nova plataforma para dispositivos móveis na qual participa juntamente com a Nokia. Foram dadas as conhecer as primeiras imagens da interface com o utilizador, da versão mobile e desktop do MeeGo. Embora estejamos perante uma plataforma jovem, conta já com parceiros de peso.



Comecemos pela versão Desktop, as novas imagens que são dadas a conhecer denotam uma herança directa da interface do Moblin. Claramente colocou-se no centro do fluxo de informação as redes sociais, um calendário com eventos e widgets que integram serviços da internet.



Trata-se à semelhança do seu antecessor uma versão talhada para uma experiência Web 2.0. Uma novidade é a inclusão do Google Chrome como browser por omissão que substitui o browser anterior que era baseado no Mozilla Firefox (e que continuará a ser suportado).

A comunidade do MeeGo aposta num novo paradigma de navegação que começa a ser utilizado em alguns netbooks, o suporte de navegação por multi-toque e gestos. Ao nível de conectividade o MeeGo desktop irá ainda contar com um suporte bastante completo que inclui 3G, Wifi e WiMAX.

Para a versão mobile, existem traços importantes da herança da versão do Maemo utilizada no Nokia N900. Isso é verificável através da utilização de menus e controlos sobre fundo escuro. Existe contudo, uma nova abordagem ao tentar optimizar e uniformizar a navegação para ser ajustada ao toque, com a eliminação de menus inferiores e algum texto.

De facto, os elementos presentes nas imagens apresentadas, denotam uma optimização do interface para uma navegação à base de separadores com icons ilustrativos (muito semelhantes à a versão desktop).



Se a Mozilla deixou de ter o Firefox na versão desktop, não tem tem razões para ficar insatisfeita já que o MeeGo será um trampolim importante à adopção do Fenec, que será o browser móvel por omissão e irá suportar o Flash da Adobe. Funcionalidades como uma elevada integração com redes sociais e sincronização de dados locais ou da cloud não poderiam também faltar.

Além do obrigatório suporte para tráfego de voz e dados 3G e serviços de localização baseados em GPS, a plataforma segundo a Intel irá incluir um suporte nativo da tecnologia VoIP. As funções habituais que tiram partido do acelerómetro para mudança entre vista em portrait/landscape serão incluídas, bem como outras funcionalidades no futuro.

O MeeGo assegura para já parceiros de peso, que irão ser os principais impulsionadores da plataforma, dos quais se destacam, EA Mobile, BMW, Acer, ASUS, Gameloft e Novell e certamente mais virão. Esperam-se portanto novos netbooks da Asus e Acer com o Meego e a disponibilização de títulos de entretenimento da EA, que certamente trarão uma maior valia à plataforma.

É um anúncio com aspectos muito interessantes, para uma plataforma tão jovem a inclusão da conectividade WiMAX é mesmo um claro diferenciador, que colocará este sistema no caminho do uso de uma conectividade vocacionada mais para o uso empresarial.

As outras funcionalidades são talhadas não só para o utilizador de redes sociais, como para os adeptos de jogos ou conteúdos multimédia, mas também para o utilizador que mantém uma agenda preenchida e coordena todas as suas actividades na “cloud”.

O MeeGo pretende abranger um mercado de “gregos e troianos”, não se focando directamente em nenhum segmento específico. Até que ponto, isto pode ser uma vantagem ou desvantagem, as leis do mercado se encarregará de nos dizer.

Fontes e imagens: Carrypad

Fonte: pplware

 

Sitemap 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49