Autor Tópico: [Curiosidades] Manual do Pênis  (Lida 18991 vezes)

Offline raf.cl

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 0
  • Karma: +0/-0
    • Ver Perfil
[Curiosidades] Manual do Pênis
« em: Fevereiro 07, 2009, 07:59:06 am »
Tamanho é documento? É melhor ter um pênis grosso ou comprido? Minha ejaculação é normal ou gozo demais? Como devo acariciar o pênis para fazer meu parceiro gemer de prazer?

Se alguma vez na vida você já se fez uma dessas mundialmente famosas perguntas, o manual do pênis vai te ajudar a tirar muitas dúvidas, se livrar de algumas encanações e deixar o sexo muito mais gostoso e divertido



Anatomia e funcionamento
1- Glande
Glande é a parte sensível do órgão sexual masculino, situada na extremidade do pênis, terminada pela abertura da uretra. Apresenta superfície lisa, contendo milhares de terminações nervosas responsáveis pela sensação de prazer ao toque

2- Uretra
A uretra é um canal que tem a função de expelir a urina desde a bexiga até o exterior do corpo. No homem, ela também serve para eliminar o líquido da ejaculação

3- Testículos
Os testículos são as gônadas sexuais masculinas, responsáveis pela produção das células de fecundação (espermatozóides). O homem possui um par de testículos que é protegido fora do corpo por uma bolsa chamada escroto.

4- Próstata
A próstata é uma glândula que faz parte do sistema reprodutor do homem. Ela tem a função de produzir um líquido que se junta à secreção da vesícula seminal para formar o sêmen.

5- Corpos cavernosos
Os corpos cavernosos são um par de estruturas ocas, formadas de tecido parecido com esponjas. São essas estruturas que recebem o sangue responsável por deixar o pênis ereto.

6- Corpo Esponjoso
Está localizado na parte inferior do pênis e é formado por tecido erétil. Ou seja, a estrutura recebe sangue e também é responsável pela ereção.

7- Bexiga
Órgão humano no qual é armazenada a urina, que é produzida pelos rins. A bexiga está ligada a uretra, ducto que exterioriza a urina produzida pelo organismo.

Como ocorre a ereção?

01 - De acordo com o urologista Cláudio Ambrogin, a ereção depende de estímulo por meio do sistema nervoso. Só então, o pênis apresenta a resposta vascular. "A ereção nada mais é do que um estímulo nervoso que leva a uma reação química", afirma o médico.

02 - Para que a ereção ocorra, várias reações químicas do corpo masculino ajudam a aumentar o diâmetro das artérias, responsáveis por levar sangue ao pênis. As veias, por sua vez, diminuem o diâmetro para evitar a saída de sangue da região.

03 - Quando os corpos cavernosos - que são formados por tecido erétil - se enchem de sangue contribuem para que o pênis fique totalmente rígido.

Curiosidades

Tamanho

- Um pênis mole mede, em média, de 5 a 10 cm de comprimento e 2 cm de diâmetro

- O tamanho do pênis ereto do brasileiro varia de 12 a 13 cm e o diâmetro alcança 3 cm

- A média mundial do tamanho de pênis é de 13,7 cm

- Primeiramente, o pênis cresce até os 18 anos e só depois engrossa. O tamanho também é determinado geneticamente.

- Um pênis ereto pesa cerca de 150 gramas, praticamente o dobro se comparado enquanto ele estiver flácido.

- Reduzir a gordura corporal pode fazer parecer que o pênis é maior, porque a base dele fica mais aparente

Ejaculação

- A palavra "esperma" vem do grego "sperma", que significa semente. Começou a ser utilizada no final do século XIV.

- Os garotos em geral ejaculam pela primeira entre os dez e treze anos.

- Numa ejaculação, o homem produz em média 300 milhões de espermatozóides. Ou seja, há espermatozóides suficientes para povoar o mundo em apenas 20 ejaculações.

- Durante a ejaculação, o esperma viaja a uma velocidade de 40km/h e sai dos testículos a uma temperatura de 36ºC. Os batimentos cardíacos do homem podem chegar a 150 por minuto no orgasmo.

- Independentemente da demanda, os testículos produzem 50 mil espermatozóides por minuto, 3 milhões por hora, 72 milhões por dia, 504 milhões por semana, 2,1 bilhões por mês e 25,9 bilhões por ano. Quando não são eliminados pelo pênis, esses espermatozóides acabam se deteriorando e seus componentes são reabsorvidos pelo organismo.

- A ejaculação dura uma média de cinco a 10 segundos, período em que os músculos próximos ao pênis pulsam uma vez a cada 0,8 segundo, expulsando o esperma pela força das contrações.

Aqueles aparelhos com bomba de sucção, que prometem aumentar o tamanho, funcionam de verdade?

Não. É tudo propaganda enganosa. Quando usado, o vácuo produzido pelo aparelho cria uma pressão negativa que aumenta o fluxo sangüíneo no pênis. O pênis irá crescer até seu tamanho máximo normal em estado de ereção. Nem um centímetro a mais. O aparelho, portanto, pode ser útil para quem tem problema de ereção devido à eficiência de irrigação. Mas, mesmo assim, não funciona em todos os casos. Não entre também naquela história de colocar pesos e extensores na ponta do pênis. Os riscos são maiores que eventuais benefícios.

Por que os homens têm mania de ficar mexendo no pênis?

Na maior parte das vezes é para ajeitá-lo de forma mais confortável na roupa. A região genital é uma parte do corpo muito rica em terminações nervosas - e de vez em quando ela coça mesmo. Colocar a mão na região do pênis também pode ser uma tentativa de alívio para essas coceiras.

É verdade que o tamanho do pênis tem relação com o tamanho do pé e do antebraço?

Não existe nenhuma relação entre o tamanho do pênis e do antebraço, pé, mão ou nariz. Aliás, todos os estudos científicos que tentaram achar relação entre o tamanho de alguma parte do corpo e do pênis falharam em seu objetivo.

Alguns homens famosos costumam dar nomes a seus pênis. Veja alguns exemplos:

- Em suas peças, o dramaturgo William Shakespeare (1564-1616) chamava o dito cujo de "flecha do amor"

- Na China, os manuais sexuais inventaram vários sinônimos para o pênis. Haste de Jade, Pássaro Vermelho e Pilar do Dragão Celestial.

- O presidente americano John Kennedy (1917-1963) apelidou o seu de "JJ". Numa carta ao amigo Lcon Billings, ele escreveu: "JJ nunca esteve em melhor forma e nunca praticou tantos exercícios".

- Yoko Ono chamava o de seu falecido marido, o beatle John Lennon (1940-1980), de wonky (fragilzinho).

- Charlie Chaplin (1889-1977) referia-se ao seu como "a oitava maravilha do mundo".

Curiosidades

Como se diz "pinto" em várias línguas

- Alemanha: schwanz
- Arábia: ayir
- Armênia: ander
- Bulgária: pischka
- Catalunha: titola
- China: yinjing
- Dinamarca: tissemand
- Espanha: pene
- Estônia: munn
- Finlândia: kulli
- Grécia: poutsos
- Holanda: plasser
- Hungria: fasz

 - Índia: lavda
- Indonésia: kontol
- Inglaterra: cock
- Irã: kir
- Islândia: tiltlingur
- Israel: zayin
- Itália: cazzo
- Japão: chimpo
- Noruega: pikk
- Polônia: chuj
- Romênia: pula
- Suécia: kuk
- Ucrânia: khuy

Posições

Mais importante do que o tamanho do pênis é a atividade que ele pode desempenhar. Se você tem um pênis tamanho G ou tamanho P, veja algumas posições que podem ser mais prazerosas.



Se o pênis é avantajado, a posição conhecida como "colher", aquela em que o homem abraça a mulher por trás, é uma boa opção.



Outra tática é o homem ficar por cima, uma vez que ele não precisa penetrar totalmente



Quando sentados um de frente para o outro, o sexo pode também ser bastante prazeroso, porque a penetração ocorre de forma horizontal.



A sexóloga Carla Cecarello sugere algumas formas de um homem com micropênis, aquele que possui até 4 cm de comprimento, ter e dar prazer. Uma boa dica é a mulher ficar no comando por cima, pois assim o casal fica "bem encaixado" e evita que o pênis escape da vagina. A mulher ficar de quatro também favorece.

Carla afirma que a vagina feminina, por ser elástica, molda-se a qualquer tipo de pênis. "Seja ele pequeno ou grande, a mulher tem condições de receber qualquer tamanho de pênis", diz.

Problemas

Fimose
De acordo com o médico especializado em Andrologia, Carlos Augusto Cruz de Araújo, fimose é quando o homem não consegue expor a glande do pênis durante a ereção. Em alguns casos, pode chegar a machucar quando estiver ereto, além de dificultar a higienização.

Apesar de ser mais freqüente em crianças de 3 a 4 anos, adultos também podem ter. A correção é feita por meio da postectomia, ou seja, um procedimento cirúrgico que retira o prepúcio localizado sobre a glande. Os adultos, geralmente, são submetidos à anestesia local, enquanto os garotos à geral.

Pênis torto
Peyronie é uma doença que provoca uma tortuosidade no pênis e, em alguns casos, dificulta ou inviabiliza a relação sexual. "Peyronie é uma fibrose, ou seja, uma calcificação por trauma, que pode ocorrer na relação sexual, em ereções noturnas ou quando o pênis sai da vagina", explica Carlos Augusto Cruz de Araújo, médico especializado em Andrologia.

O primeiro sintoma é o surgimento de um caroço que pode ser percebido embaixo da pele do pênis. A cabeça do pênis pode ficar frouxa durante a ereção, que chega a doer em alguns homens. E com o tempo, a tendência é piorar.

Há solução para a patologia. "O tratamento é realizado com medicamentos e, em estágios avançados, com cirurgia", afirma Araújo. Entretanto, o especialista alerta que o problema pode voltar.

Ejaculação precoce
A ejaculação precoce, atualmente chamada de ejaculação rápida, não se mede pelo tempo médio de duração da relação sexual, mas sim pela satisfação e prazer do casal. "A ejaculação precoce é quando o homem ejacula em um tempo menor do que o esperado pela parceira e, às vezes, acontece antes da penetração. Pode levar menos de dois minutos", define Nelson Gattas, chefe da equipe de urologia do Hospital Edmundo Vasconcelos.

"Não há causa orgânica para o problema, que é de fundo psicogênico. Portanto eu sugiro dois caminhos: diminuir a ansiedade por si ou buscar ajuda psicológica", diz o especialista. Muitos pacientes procuram urologistas porque desejam acabar logo com o "mal". Entretanto, o tratamento é feito à longo prazo com psicoterapia focada na sexualidade, mas o importante é que há cura total. "Geralmente, os homens me procuram pois querem curar o efeito e não a causa da ejaculação precoce", explica Gattas.

Alguns médicos, porém, prescrevem ansiolíticos ou antidepressivos para ajudar a prolongar a relação sexual. Mas a psicóloga e terapeuta sexual Claudya Toledo alerta que o homem pode ficar tão calmo a ponto de perder o apetite sexual.

A psicóloga Suely Vicino Abud aponta algumas possíveis causas, como aspectos emocionais e ansiedade de performance. Embora a ejaculação precoce seja detectada em homens de qualquer idade, os jovens são os que mais se queixam porque eles apresentam maior grau de ansiedade e dificuldade de controle.

Um dos grandes erros do ejaculador rápido é manter o corpo tenso demais. "A ejaculação precoce é um alívio de tensões", diz Claudya. A mulher, contudo, às vezes contribui com o problema. "Quando a relação do casal não vai bem, a mulher quer se ver livre daquela situação e acaba apressando a ejaculação", afirma.

"A predisposição do paciente ao tratamento interfere diretamente no sucesso dele", esclarece Claudya Toledo. A terapeuta trabalha com os homens que sofrem de ejaculação precoce utilizando o Tantra, que é uma filosofia oriental de relacionamento entre homem e mulher. "Pela visão do Tantra, é necessário separar o orgasmo da ejaculação, que é a liberação do sêmen", explica Claudya.

A terapeuta ensina o homem a controlar simultaneamente a parte respiratória, física e emocional. "O homem deve buscar o autoconhecimento e controle do corpo para proporcionar à mulher estado de prazer e êxtase", afirma a especialista.

"Qualquer mudança comportamental na vida sexual do homem tem de ser investigada com ajuda profissional da área. O importante é não deixar o problema se agravar", ressalta a psicóloga clínica Eliete Medeiros.

Impotência sexual
A impotência sexual ou disfunção erétil (DE), de acordo com o urologista Samuel Saiovici, consiste na dificuldade de manter a ereção para uma relação sexual.

É claro que os parâmetros mudam de acordo com a faixa etária. Homens com mais de 40 anos estão mais propensos à disfunção, por conta da queda da produção de hormônios, principalmente da testosterona. "É normal um rapaz de 16 ou 18 anos ter perda de ereção pelo estresse da ansiedade. Isso não sinaliza que ele será impotente. É apenas uma circunstância", explica o presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Sexual, Mário Dantas.

Alguns sintomas servem de sinais e devem ser observados, tais como: dificuldade de conseguir ou manter a ereção, ereções mais difíceis pela manhã, atingir o orgasmo ou ejacular rapidamente, entre outros.

Quando os indicadores de uma provável disfunção ocorrem freqüentemente é fundamental procurar ajuda médica. A disfunção erétil possui duas causas principais: as psicológicas e as orgânicas.

As orgânicas estão relacionadas, exclusivamente, às condições físicas do indivíduo. Segundo Mário Dantas, alguns fatores são apontados como causadores, como a irrigação sangüínea deficiente no pênis por problemas vasculares, a obesidade, a diabetes e o colesterol. Além disso, certos comportamentos de risco também podem contribuir com a impotência sexual, como o consumo de álcool, drogas, cigarros e até medicamentos.

As causas de fundo psicológico são responsáveis por levar até mesmo jovens a desenvolver o problema. "Quando o homem se sente impotente diante de uma situação, ele somatiza e traz esta impotência ao corpo", afirma a psicóloga e terapeuta de casais Eliete de Medeiros.

Eliete diz que é necessário tratar o foco do problema emocional, pois somente assim o tratamento será eficaz. "Primeiro devemos investigar para identificarmos a causa da impotência sexual, diagnosticar o sofrimento psicológico que se reflete no físico. Daí, precisamos trazer a causa de fundo emocional para a consciência dele", explica a psicóloga.

E se a DE for originada por causas orgânicas, o tratamento pode ser por meio de medicamentos orais, por injeções no próprio pênis ou por procedimento cirúrgico. "Os remédios, a exemplo do Viagra, são indicados para quem tem a libido mas enfrenta dificuldade de ereção", afirma Samuel Saiovici.

Já se o caso for mais grave, uma boa saída é o implante de próteses, que podem ser maleáveis ou infláveis. As primeiras são feitas de silicone e possuem uma haste metálica no seu interior, enquanto as infláveis são acionadas por uma espécie de bomba com mecanismo hidráulico. Ambas são colocadas no pênis só com cirurgia.

Seja a disfunção erétil moderada ou avançada, ela pode ser completamente revertida. A DE tem cura sim, só depende do amadurecimento emocional do paciente", finaliza o urologista Mario Dantas

Qual é o tamanho normal?

Quem nunca questionou se o tamanho do pênis é normal que atire a primeira pedra. Afinal, esta é uma das grandes dúvidas que cercam a sexualidade masculina. Seja na adolescência ou mesmo na fase adulta, ao menos uma vez esta "nuvem negra" rondou a cabeça de um homem.

Certamente, uma das causas desta questão é a extrema preocupação que eles têm em relação ao bom desempenho na cama e o medo de "o amigo" deixá-los na mão. Outro fator que os deixam inseguros quanto aos "centímetros a menos" é a supervalorização do órgão sexual masculino, que acontece desde muito cedo, ainda quando garotos.

O urologista Cláudio Ambrogin diz que a média do pênis quando ereto, é de 14,5cm com circunferência em torno de 2,5cm. "Um pênis é considerado normal se estiver entre 10,5 e 17,5cm de comprimento quando ereto. Menor que isso já pode ser considerado micropênis", diz.

"A causa de um micropênis está relacionada a uma deficiência hormonal", explica Ambrogin. Apesar disso, homens com pênis muito pequenos podem ter uma vida sexual absolutamente satisfatória. "Até quem tem micropênis pode ter relação e satisfazer a mulher, já que o mais importante para o prazer da parceira é a espessura", afirma o especialista.

Isso significa que tamanho definitivamente não conta na hora de dar prazer à mulher. "Para um bom desempenho sexual do homem não é o tamanho do pênis que faz a diferença, mas sim as preliminares", afirma o urologista Carlos Augusto Cruz de Araújo.

Além disso, ambos os especialistas não recomendam cirurgias que prometem aumentar o pênis, uma vez que elas não são reconhecidas pela Sociedade Brasileira de Urologia. "Não há como aumentar o pênis, além de haver a possibilidade de complicações cirúrgicas", diz Araújo. Ou seja, o risco é muito grande para pouco benefício.

Fonte: O Guia dos Curiosos - Sexo, Autor: Marcelo Duarte, Editora: Cia. Das Letras
Procuro a Solidão, como o ar procura o chão.
Como a chuva só desmancha, pensamento sem razão
Procuro esconderijo, encontro um novo abrigo.
Como a arte do seu jeito, e tudo faz sentido.

 

Sitemap 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49